Ganhar online a promover utilidade social global de Internet e novas tecnologias na fantasia de PiresPortugal, “Neo-Machiaveli”, SERIPires, Serip, “Pires Portugal” NeoLeonardo, NeoItaliano, …

Gostaria de escrever “CeBooks”, coletivos eBooks, em colaboração com quem estiver interessado nestes argumentos:
“Tempo é Vida, Saúde, Dinheiro, Amor, Felicidade…”,
“Como Ganhar OnLine com Utilidade Social Universal”,
Como Ganhar OnLine e Salvar Crianças Mortas de Fome”,
“GOLEUS=Ganhar OnLine com Ética e Utilidade Social Global”,
“Silvio Berlusconi, Itália 1982-2012 e a Mentira do Século”.

piresportugal

Procuro colaboração em várias línguas para ganhar online a promover melhor utilidade social global de Internet e novas tecnologias actuais ou futuras. Sou português e italiano, falo 6 línguas, (Pt=Português, It=Italiano, Fr=Francês, Sp=Spgnolo, En=English e De=Deutsch), mas escrevo bem só em português. Tenho um projecto para ganhar dinheiro online com ideias para um mundo melhor com a criatividade e inteligência colectiva em workshops, blogs, sites, eBooks e PeBooks e CeBooks.
Acredito que dois podem podem produzir melhor qualidade de um, 3 ainda melhor do que 2, 9 ainda melhor do que 4… Mas nem sempre a grande quantidade de pessoas produz melhor qualidade e nem sempre o que muitos consideram melhor é realmente o melhor. Um perito com inteligência superior à media pode ter uma opinião mais inteligente do que 1.000 ignorantes num assunto e com inteligência inferior à média. Segundo muitos sociólogos o trabalho por grupos resulta mais eficiente…

Ver o post original 208 mais palavras

Anúncios

TéV=Tempo é Vida: argumento do século para livro do ano? Ou argumento do ano para livro do século? Ou argumento do mês para NEOfuturo Online? Ou argumento do presente para o futuro online? Ou argumento mais importante de toda atividade humana?

Se quer ser mais feliz e contribuir para maior felicidade global este pode ser o melhor argumento da sua vida futura. Nada condicionou mais a nossa vida do que o tempo dos nossos pais e do nosso “próximo” até este momento. Nada condicionará a nossa vida e do nosso “próximo mais do que as prioridades no uso do nosso tempo em cada minuto a partir de agora. A norma mais importante e melhor do cristianismo: “ama o próximo como a ti mesmo”, pode ser adotada ou adaptada para norma ética global do futuro online de todas as crenças: “Respeita o tempo do teu “próximo“ online, dos possíveis leitores, auditores ou visualizadores das tuas colaborações com Internet e novas tecnologias como gostarias que os outros respeitassem o teu tempo”.

Não existe um uso do tempo ideal online para todos. Mas pode existir um melhor ou pior uso do tempo para a pior ética maquiavélica ou para a melhor ÉNM=Ética-NEO-Machiavelli ou ética neo-maquiavélica, com prioridade ao interesse social global e conversão ou punição com a MOL=Morte-On-Line dos piores ladrões do tempo para objetivos dos piores maquiavélicos ou nazistas, do pior de Hitler. Hitler foi o principal responsável da morte de 6 milhões de judeus inocentes em toda a sua carreira política, desde o seu livro “Mein Kampf” em 1925 até ao seu suicídio em 1945. Alguns políticos não sabem que são cúmplices da morte de mais de 6 milhões de crianças inocentes cada ano, por fome ou doenças que talvez se pudessem curar com outras políticas e outro uso do tempo de pessoas pagas com o dinheiro dos contribuintes.

Com o aparecimento de Internet e desenvolvimento das novas tecnologias o tempo individual pode ter um valor e poder enorme, para o bem ou para o mal universal. Nunca o tempo de uma única pessoa fez tanto mal ou bem para tantos com apenas alguns minutos online. Cada um pode fazer muito mal ou bem para muitos. Um jovem alemão causou €500.000.000 com um vírus e foi condenado pela justiça alemã a 30 horas de serviço social. Verdadeira justiça ou ridícula injustiça, imoralidade e falta de um mínimo de bom senso de justiça?

Quanto tempo se poderia economizar com punições exemplares para os piores criminosos? As punições não deveriam ser proporcionais aos danos que causam? Se esse jovem alemão fosse condenado a trabalhar para indemnizar as vítimas e a sociedade não seria mais justo?

Pode fazer muito mal para muitos mesmo com boas intenções: para alguns ganharem muito em pouco tempo pode roubar-se o tempo de muitos. Com Internet e novas tecnologias o tempo de poucas pessoas pode ter muitas consequências sociais globais na economia ou perda de tempo de muitos. Por isso é sempre mais importante uma ética das novas tecnologias para melhor uso no futuro.

A felicidade individual e global depende muito da divulgação da melhor informação, promoção dos melhores autores e conversão ou MOL=Morte-Oin-Line dos piores. Para isso proponho a criação de produtos digitais coletivos, com um autor principal responsável de cada edição e colaboradores que podem ganhar percentual das vendas ou promoção de outros seus produtos digitais em que são únicos ou principais autores. Imagino que assim se podem criar produtos digitais melhores para o público de cada autor. Imaginei um sistema de afiliados em que cada autor possa conceder direito de reprodução parcial ao comprador para criar o seu “PeBook”, personalizado eBook com uma percentual do que considera melhor do original e ganhar 100% das vendas.

NPM=NÉO-Publicidade-Marketing para um melhor futuro online

Chamo NÉO=Nova-Ética-Online à evolução para a globalização dos melhores valores de MÉD=Moral-Ética-Deontologia para uma melhor convivência global.

Chamo NPM=NÉO-Publicidade-Marketing a novas formas de divulgação das melhores informações e produtos com prioridade à ética e utilidade social global de Internet e novas tecnologias para um futuro online melhor. O tempo dos navegadores, os clientes satisfeitos, a ecologia global serão valores prioritários.

Imagino consumidores do futuro sensíveis a estes valores e conversão ou MOL=Morte-On-Line dos piores LTO=Ladrões do Tempo Online para venderem o pior ao mais caro preço.

NPM=NEO-Publicidade-Marketing do futuro online

Imagino uma NPM=NEO-Publicidade-Marketing do futuro online com particular atenção ao valor e respeito pelo tempo dos navegadores, mais orientada para criar clientes satisfeitos do que persuadir a uma venda menos oportuna em determinado momento para determinado cliente tornando-se assim uma venda realizada mas a perda de um futuro cliente. Um cliente satisfeito pode tornar-se um cliente e promotor para sempre. Um cliente insatisfeito com uma venda pode perder-se para sempre. Uma venda tanto pode contribuir à conversão em advogados, apóstolos ou missionários da sua causa ou missão como no contrário.
Comentei no blog de Mitchel Monteiro, (www.mitchelmonteiro.com.br/): “A propaganda é a alma do negócio” tradicional mas pode tornar-se antipática e contraproducente no futuro online se não for feita com ética e utilidade social global. A propósito das “Latinhas no chão…” penso que uma NPM=NEO-Publicidade-Marketing do futuro pode tornar-se atraente e efetiva se contribuir para reciclar em vez de poluir com consumos desnecessários. Se um cliente se sente enganado por certa publicidade mais persuasiva e mentirosa do que informativa e honesta pode tornar-se inimigo. Imagino que a melhor publicidade-marketing do futuro terá prioridade ao benefício do consumidor, com o mínimo tempo roubado, com a informação honesta e direta.

NEOfuturo: MMM=MissãoMundoMelhor ( ou MMM=Missão Mundo Melhor)

NEO=Novo-Ético-OnLine, em contínua evolução para adaptar as novas tecnologias a mais benefícios para todos, (dentro do possível), com ética e utilidade social global.
Este blog pretende transformar-se num estímulo à criatividade e inteligência coletiva para inventar o futuro melhor.
Se deseja colaborar pode começar por deixar um comentário, ou responder a algumas destas perguntas com uma letra e um número de 0 a 9, (0=nenhum interesse e 9 para máximo interesse):
Quais as suas prioridades de momento:
A-Ganhar online o máximo com o menor trabalho;
B-Ganhar online o máximo com o menor trabalho mas exclusivamente com ética e utilidade social global;
C-MMM=MissãoMundoMelhor, voluntário de atividade gratuita com a MMM=Missão Mundo Melhor;
D-Colaborar para salvar ao menos algumas das crianças a morrer de fome ou de doenças curáveis, (mais de 6 milhões de crianças morrem por ano e muitas poderiam salvar-se com mais meios económicos, humanos e sociais).